quarta-feira, 25 de setembro de 2013

COLUNISTAS

CAMPEÃO DE TUDO

























por Alex Degani

No dia 25 de setembro de 1991, o então Presidente da Republica Fernando Collor de Mello instituía o "Horário de Verão". Na época, favoreceu alguns times de futebol, os quais estavam jogando em estádios de "segunda", inclusive sem refletores. 

O passado é passado. Agora, esqueçamos o longínquo 1991. Embora esteja marcado por um dos (eu disse um dos) anos de Segundona das gazelas e pelo "Criciúma Day". Lá se vão mais de 20 anos. Porém o futebol pouco mudou: lá e cá, futebol é resultado. E o que vale é bola na rede -- assim como na mesa!

Sabe aquela música do Skank, que diz que "bola na trave não altera o placar"? Dito e deito. Na quinta-feira passada, o Inter cravejou a trave do Bahia em plena Arena OAS e acabou derrotado. Realmente, o Bahia está acostumado a vencer os gaúchos. Ao menos nos gramados. 

E o Bahia vence os gaúchos apenas nos gramados! Tenho certeza que o esquizóide Michel "Texugo", o Vinhas e o mascate baiano Rogério Lima (o Jéferson Ávila do Agreste) coadunam com a minha opinião. 

Gothe é um gozador de marca maior. Suas piadas são tão engraçadas quanto seu futebol de mesa. E no domingo ele teve nova oportunidade para aflorar seu sarcasmo via rede social. Tivemos um novo vexame. Eu disse vexame. O Dunga cedeu outro "dois lances". Não há outra expressão para resumir a derrota colorada para a fragilizada Portuguesa em pleno solo gaúcho. Depois que a Portuguesa venceu o Colorado, não mais duvido que Viamão possa vir a vencer o próximo Estadual por Equipes. Inclusive, passo a apostar no Marcelo Cajú na Taça RS e no Tiago Feliz no Centro-Sul Brasileiro de 2014...

Um revés atrás do outro. E os sucessivos insucessos do Inter recaem sobre os ombros do Dunga. E com justiça. O time não tem conjunto, Scocco no banco, etc e tal. Mas ele não é o único culpado. A defesa - independente da formação - é uma tragédia. O Alex, um jogador refinado e de fino trato com a bola, ainda não mostrou a que voltou. O seu truculento centroavante não consegue dominar uma bola. Sem falar que não temos goleiro, literalmente. E pensar que eu reclamava do Clemer...

Na atual conjuntura futebolística, torna-se cristalino que nosso único título em 2013 será mesmo o Gauchão. E, como aprendi com os segundinos, em meados dos anos 90, "cafezinho não conta". Assim sendo, iremos completar dois anos sem uma conquista de expressão. Uma vergonha! Realmente, chegamos ao fim do poço. Para completar, teremos a reestréia de um coloradaço no Gothe Gol, e que deve falar de tudo que é regra, até de "jogo de azar" como diria o Marreco Cepel se referindo ao Dadinho...

Da para crer que ainda temos a Copa do Brasil? Sei que é mais fácil acreditar na história da "Carochinha" ou do Aldyr no Brasileiro de 1969... Parece ilógico - e surreal - acreditar que o Inter, aos pedaços, conseguirá eliminar o Furacão e avançar à semifinal. Nossa sorte é que a lógica e a bola geralmente não se entendem... Lembram do Bahia no Brasileiro de 1988? E do Criciúma na Copa do Brasil de 1991? Ninguém acreditava... Deu no que deu! Se bem que o Furacão nada mais é do que um Cícero levemente melhorado. Amanhã teremos o jogo de ida, e vamos destroçados para este confronto. Só teremos chance se acreditarmos na mística de nosso manto rubro. Só assim! 

Antes, temos um bom jogo para assistir. E torcer... O "Curíntia" enfrenta o Grêmio! Claro, vou torcer para os gaúchos, ainda no clima da Semana Farroupilha: "Sirvam Nossas Façanhas de Modelo...". Boa sorte ao estrategista Adenor Bacchi  (o Márcio Neves dos gramados!) e ao arqueiro Cássio (cunhado do Texugo). E que o "Jejum desde 2001" permaneça... Aproveitando o tema, recentemente tive uma conversa ao pé do ouvido com o Jotinha, e o mesmo disse: "O último título do Grêmio foi conquistado quando o Carlos Kuhn ainda não tomava sildenafila". Fazem só 12 anos? Abraço a todos, em especial aos amigos da Portuguesa (Carioca)!

TAMO JUNTO!




















por Dani Junqueira

Tá cada vez mais difícil assistir a equipe do Grêmio sem soluções táticas e com um sistema burro para os jogadores que temos, não tem como nós sermos ofensivos, com três zagueiros e três volantes o Renato esta matando qualquer expectativa, estamos assistindo um time jogo a jogo amarrado, sem técnica nenhuma e um ataque inoperante e inexpressivo e o pior é que tem gremista satisfeito com este momento que estamos passando, vão se contentar com pouco ou é o desespero da falta de títulos e acabam se contentando mesmo ?

Atlético MG, Santos e Vitória são muito ruins, nós não conseguimos ter nestas partidas posse de bola, controle do jogo, ficamos o tempo todo em um perde e ganha pela bola olhando um time sem evolução tática, amarrado neste sistema do Renato com jogadores ruins, é brabo.

Ah! Estamos na terceira posição do campeonato, o que me chama a atenção com este momento esta situação, é que só tem uma coisa que explica tudo isto, as outras equipes são bem piores que a nossa e bem mais incompetentes, então Renato, aproveita este momento e cria uma situação diferente para o teu time.  

Do mesmo jeito que colocou o Grêmio no G4 ele esta tirando sua equipe desta posição, é questão de tempo, a falta de visão quanto ao desempenho do time me deixa indignado, pois basta assistir uma partida e as coisas ficam bem claras. Saimon, Gabriel e Bressan não existem, os laterais são limitados, Barcos não joga como centroavante, o meio campo não tem criação nenhuma, é tudo no suor. Será que eu estou louco e que ninguém mais esta vendo o que esta acontecendo no Grêmio ? Se somarmos as últimas dez partidas, não vai haver nenhuma diferença quanto à atuação do Grêmio, há única diferença é o achado de um gol que nos deu uma vitória, só que o desempenho foi igual em todas as partidas, sofrível, inoperante, sem posse de bola e taticamente amarrados no 3-5-2, que nem mesmo muda as peças para ver se não terá um desempenho diferente, é com três zagueiros e três volantes mesmo e não muda.

Estamos assistindo Cruzeiro e Botafogo, líder e vice-líder passeando no campeonato e com um futebol bonito e competitivo onde todas as peças da equipe participam do jogo e eu me pergunto, o que esta nos faltando ? E o que é mais incrível é que só estamos no G4 porque vencemos estas duas equipes, claro que o destino nos ajudou em ambos os jogos, tiveram jogadores expulsos e soubemos aproveitar, é estes seis pontos que nos mantém no G4 hoje. 

Bem gurizada, eu continuarei sofrendo e torcendo pelo meu time, um grande abraço a todos e até semana que vem.

2 comentários:

lhroza disse...

LH.ROZA
Parabéns amigo "colunista" ALEX...

Hoje VC. se superou, só faltou complementar e/ou dar um peq. destaque para o BRA-PEL...

Ser XAVANTE é + que Paixão ... é Religião...

Até +

Marcio Neves disse...

Oi Alex:

Obrigado pelas palavras elogiosas. Boa sorte em Caiobá!

Abração,

Marcio Neves