quarta-feira, 6 de novembro de 2013

COLUNISTAS

CAMPEÃO DE TUDO

























por Alex Degani

É ou não é a visão do inferno? Claro que não me refiro à fáscies do Alzyr (ele que foi escolhido Mister Egos de 1976). Visão do inferno é aturar, por intermináveis 90 minutos, o Inter jogando. Um elenco caro, mas que mostra um futebol que não vale um tostão. É como se o Inter desembolsasse mensalmente um fornido salário para um Robson Bauer, e este jogasse como um Breno Kreuzner. E não pára por aí. O Forlán, preterido por todos os técnicos que dirigiram o time este ano, está enchendo a guaiaca na beira do Guaíba, enquanto nas quatro linhas não passa de um Marcelo Ohana Cajú. Damião é outro. Atualmente ostenta uma "grife" injustificável - aliás tal como um pseudomedalhão baiano - enquanto mostra cada vez menos intimidade com as redes. Principalmente em jogos decisivos...

E o tal do Dellatorre? Rejeitado pelo Colorado, até ele deita e rola na defesa vermelha. Por isso que o Inter tem virado motivo de piada na rede social. Agora a turma que está em jejum - a intermináveis doze anos - só diz que o "Inter dispensa Clemer e contrata Miguel Falabella para sair de baixo". Para completar, dizem que Luigi também deve partir e dar lugar ao Odone. Por isso digo que o que está ruim sempre pode piorar...

E o Kleber? Trata-se de um ex-jogador que atualmente apenas parasita nossas finanças. Airton consegue ser um rascunho do Edinho, atualmente no Fluminense.

Scocco teve poucas chances. E quando teve oportunidade não brilhou. Contudo, acho que o Inter deve investir neste jogador. Se o Rafael Moura tem suas oportunidades (mesmo jogando tipo Zilber), o argentino merece muito mais chances.

Só D'Alessandro deve ser alijado das críticas. Tem intimidade com a redonda. É o Pedrinho do Inter. Obviamente, não como botonista, mas sim como criador de enquetes. Extra! Extra! Pedrinho é empenado!

D'Ale segue sendo a referência do time, mesmo com o elenco aos pedaços. Por falar em referência, ontem ecoou pelos lados da ARFM o canto "oh, o capitão voltou". Enfim, o apenado Duda agora pode, mesmo que esporadicamente, voltar ao convívio de seus soldados. Bela noticia. Só teremos que marcar seus jogos em horários, digamos, alternativos. Pois todos os dias tem que se apresentar na prisão domiciliar impreterivelmente até as oito da noite. 

Hoje a noite,todo o RS na torcida para ter um representante na final da Copa do Brasil. Mas não será fácil. Lembram quando uma simples avalanche desmantelou as arquibancadas de papel da Arenas OAS? Imaginem o estrago que um FURACÃO pode provocar. Mesmo assim, acho que o time de volantes do Renato Carioca vence: 2 x 1...

Na Cidade dos Doces, na qual Jéferson Ávila morava em passarelas em meados dos anos 90 (inclusive sagrando-se Garoto Gonzaga 1993), sediará o Zona Sul. Certamente será uma grande festa! Principalmente com a confirmação de Roberto Favorito... Boa oportunidade para ótimas risadas! 

1 abraço a todos os botonistas do Brasil, em especial à turma da Portuguesa Carioca!!!

TAMO JUNTO!
 



















por Dani Junqueira

DECISÃO

Na primeira partida da semifinal da Copa do Brasil, seu Renato Portalupi e sua convicção de equipe que já deu o que dar, perde mais uma. Não consigo entender esta maneira com a qual o Grêmio vem se apresentando, privilegiando somente a marcação, abrindo mão do ataque e de um homem de criação, até quando ?  Tá na cara de quem quiser ver, que se realmente não mudar a concepção tática da equipe, o máximo que ele vai conseguir se agarrar é com a posição de semifinalista da Copa do Brasil e terminar o Brasileiro entre os quatro em um ano que tudo esta caindo de maduro para nós.

ATLÉTICO PARANAENSE

Dominou o primeiro tempo, dominou a posse de bola, teve a iniciativa do jogo, criou mais, atacou mais e explorou nossa maior deficiência que é o setor das nossas laterais que nas ultimas partidas se transformaram em avenidas. Pará e Alex Telles a muito não conseguem marcar e nem apoiar e não vamos nem falar da quantidade de cruzamentos horríveis que eles dois vem proporcionando para a equipe do Grêmio, e o pior é que não temos substitutos.

O segundo tempo se tornou horrível de assistir e o Renato não viu, não sentiu, e quando mudou, mudou para pior. Contar com um jogador chamado Mamute que esta mais para toupeira e Lucas Coelho que parece um maluco depressivo se movimentando lentamente pelo campo, realmente não nos levaria a lugar algum e para piorar, ele deixa o Zé Roberto esquecido no banco e vem colocando um tal de Paulinho, que parece mais um pedreiro que não sabe nem correr direito, tá de brincadeira com a gente. Saiu barato o placar de 1x0 contra.

BAHIA

De volta a ARENA no último domingo pelo brasileirão contra a fraquíssima equipe do Bahia, não deu outra, a sorte esta abandonando o Renato e seu esquema suicida, empatou em 0x0 deixando claro sua incompetência. Caramba, esta ficando cada vez mais evidente a ineficiência de seus atacantes e dele mesmo como técnico, onde é que se viu deixar o Zé Roberto mofando no banco para estas mediocridades que estão em sua equipe ? Mas ele deu o braço a torcer e colocou o Zé faltando menos de quinze minutos, e mesmo com pouco tempo qualificou o passe e a criação, que belo tiro no pé do Portaluppi.  

Nesta quarta-feira a noite será a decisão de vaga contra o Atlético Paranaense para a final da Copa do Brasil, e eles estão embalados, não será fácil e soma-se a isto tudo o fraco desempenho de nosso ataque que a muito não marca, vamos ver se a torcida lota pela primeira vez a ARENA para ajudar os nossos medíocres jogadores a vencer sem tomar gols do adversário, será uma noite infernal de qualquer jeito.

5 comentários:

Aldyr Rosenthal Schlee disse...

Caro Dr. Degani: se vieres disputar o Serpentaço no próximo sábado, dar-te-ei (que massa esta mesóclise!) cópia daquela foto que abrilhantou o masaico do GG. Autografada!

SAMBAQUY, Adauto Celso disse...

Grande Alex,
Pensei que somente eu estava vendo os deploráveis jogos do Inter. A sua análise está correta e real. Tem de mandar embora essa cambada de ex jogadores que estão garantindo a sua aposentadoria com salários astronômicos, para colocar o clube colorado na Zona de Rebaixamento. Há muito tempo eu não sofria tanto na frente da TV. Minha preocupação no ano que vem será de assinar a série B.

Leonardo Maia disse...

Hoje é o dia de me sentir Gremista, explico: To comemorando a provavel vaga no Zona Sul.

Marcio Neves disse...

Oi Dani:

O futebol de campo evolui anos atrás quando os europeus descobriram que diminuindo os espaços entre os setores facilita-se a troca de passes. E dificulta-se para o adversário criar jogadas. Então, tem-se laterais, volantes e meias que jogam de uma intermediária a outra marcando e armando as jogadas em perfeita sincronia. Destros correm para a esquerda e canhotos para a direita para pelas pontas cortarem para o meio abrindo espaços para os alas. Lembra que Messi e Neymar gostam de cortar para o meio para chutar a gol ou dar sequencia a alguma jogada. Neste corte eles puxam a marcação abrindo espaço para os alas infiltrarem pelas pontas.
Os técnicos jogam com 03 zagueiros quando querem subir. Renato está jogando com 03 zagueiros quando quer defender !
Um sistema com 03 zagueiros, 03 volantes e 03 atacantes, algo novo, pode ser utilizado aproximando-se os setores, mas no caso do Renato aparenta ter compartimentado, tornando os setores menos ligados, mais distantes. Fica menos pior se jogar no contra-ataque que é o que ele está fazendo pois no contra-ataque diminui-se a necessidade de armadores natos. Só que a melhor forma de se defender jogando no contra-ataque é fechando as duas linhas de quatro. 03 linhas de 03 sobram espaços na defesa devido as grandes dimensões do campo. Antes do Renato inventar o 3-3-3-1 eu daria como técnico 7 a oito a nota a ele como técnico. Usando esta nova invenção tática ficou tão ruim que eu diria que não merece nota. Melhor nem avaliar. Um abraço,

Marcio Neves disse...

Oi Dani:

Reavaliei, por Renato Gaúcho ter vencido alguns jogos no contra-ataque vou dar nota 3 a ele.

Um abraço,

Marcio Neves