terça-feira, 4 de dezembro de 2012

HORA DE AJUSTAR


















Difundir o esporte, noticiar suas mais importantes competições e situações, tornar conhecidos seus principais jogadores, opinar e permitir opiniões, ouvir diferentes vozes sobre diferentes temas, dar espaço ao bom humor, trazer estatísticas, imagens, estimular a participação, o Gothe Gol tornou-se ao longo de quase 10 anos, sinônimo destas inciativas, e o debate aberto está fortemente caracterizado entre elas.

Hoje damos o ponta pé incial num debate que está longe de ser novo, mas sobre questões que devem ser enfrentadas para qualificar cada vez mais as modalidades. Neste caso específico a dos cavados. Foram muitas as conversas no final de semana da Taça RS em São Lourenço do Sul, e é hora de publicizar os caminhos e dividir soluções.

Não é inteligente nos agarrarmos aos números para defendermos posições, é preciso reconhecer qualidades e defeitos, e mais do que firmarmos argumentos que consolidem opiniões para que o senso comum acredite que detemos a razão sobre determinado tema, devemos ser propositivos, investigarmos razões, sugerirmos avanços, desconstruirmos oportunismos.

Desta forma a tentativa é de dar fuídez mais significativa ao cavado e para isso, levando em consideração que sobretudo a realidade aponta para cavados e lisos como modalidades do Futmesa com diferentes e acentuadas características, começamos com a sugestão de 3 intervenções na regra dos cavados para proposição de debate, podendo outras ao longo do tempo serem adicionadas, para paulatinamente chegarmos se possível a conclusões e consensos, afinal, deixando de lado as cornetas e preferências que fazem parte do nosso universo, o importante é buscar um melhor resultado na forma de estabelecer o jogo, e assim todos poderão ser bons jogos, em todas as modalidades.

ALTERAÇÕES PARA DEBATES NOS CAVADOS

1. Volta a não arrumação dos times por ocasião do tiro de meta;

2. Não será permitido que nenhum botão seja movimentado pelo técnico mais do que duas vezes consecutivas (isto limita o retardamento do jogo em situações de bola "presa" e exige maior técnica e maior poder de decisão de jogadas, recuo para o goleiro inclusive);

3. A bola que sair direta das 4 linhas em qualquer campo (defensivo como já é, ou ofensivo), resultará em 2 lances para o adversário com direito a chute ao gol (muitas vezes em situação de risco, uma bola de corte com força livra o técnico do potencial chute do adversário, basta para isso que ela saia pela lateral no campo defensivo do adversário, ou em falta técnica ao fundo do campo do adversário. Isso mais uma vez obriga uma maior técnica e estabelece a criação de mais oportunidades de chute a gol).

Aos mais conservadores é bom que se diga que o objetivo é oportunizar mais chutes durante os jogos, menos possibilidades de bloqueio a parte ofensiva da partida, mais "velocidade" ao jogo. Um exemplo ? Imaginem um recuo para o goleiro observando-se o item 1, terá que ser quase obrigatoriamente feito em 2 lances, pois o time atacante aproveitando-se da impossibilidade de um 3º toque consecutivo do mesmo "defensor", certamente posicionará um cavador no lance para uma tentativa de finalização por retruque, ou cavada para construção de jogada.

É só começo. Todos temos nossas verdades prontas, é legítmo, boa parte já jogou com a regra de uma forma ou de outra, mas não é menos verdade que com estes 3 "mecanismos" ao mesmo tempo, não. Portanto o ideal seria que cada um pudesse testá-los em seus amistosos, observar e então avaliar, quem sabe além de concordar ou discordar, propor ajustes ou novos caminhos. O teste é sempre indispensável para qualquer modifcação ou avaliação, e sabemos que nem sempre as mudanças votadas nas assembléias que as determinam, foram objeto de sérias análises.

LANCES RÁPIDOS

* Para a Bola de Prata original cujo resultado soubemos ontem e para a genérica do Gothe Gol em relação ao brasileirão, houveram apenas duas posições sem "acordo". Gum do Flu em nosso caso para a zaga (a Placar escolheu Léo Oliveira do Galo) e Souza do Grêmio para 2º volante (a revista escolheu Ralf do Corínthians).

* Chega a nossa Redação a informação de que o Lagoão 2013 em São Lourenço do Sul, o Lagoão 15 Anos, deverá ser nos dias 5, 6 e 7 de abril. Programe-se.

* Falamos que ainda restava um mês, pois a Edição de ontem, o BREAKFAST com foco nas Taças de São Lourenço, estabeleceu novo recorde de acessos para 2012 no Gothe Gol. O pessoal gosta mesmo de Futmesa.

* Amanhã além de dia dos COLUNISTAS, é noite de conferir o 2º jogo do Grêmio diante do Vitória pelo Sub 20 na Copa do Brasil. Os baianos venceram a primeira partida por 1 gol em Salvador na semana passada.

* O pior custo benefício em salários e contratações do futebol brasileiro em 2012 foi disparado o dos vermelhos da Beira Rio. Dagoberto, Juan, Forlán, Rafael Moura, a renovação caríssima de D'Ale, enfim, tudo a refazer.

* Torneio de lisos da Franzen deve contar com as transmissões via web de imagens. É de conferir no sábado no blog do organizador, Breno Kreuzner. O link está disponível para acesso nas DICAS do Gothe Gol.

* Já no blog 1ToqueSP de Cristian Baptista, também rolam sugestões de melhorias para o Futmesa, link igualmente a disposição.

* Hoje acontecem as finais do liso do Círculo Militar.

Meu agradecimento ao Lobato pela reprodução na página do GEL do que assinamos no BREAKFAST de ontem sobre as Taças em São Lourenço do Sul. De quebra uma foto minha jogando, registro que não tinha desta competição, onde participei nos Veteranos. É claro que alguns detratores dirão que apenas coloquei o time na mesa e que amarelei, bem como a cor do meu Botafogo, mas convenhamos, não diriam isso de um coadjuvante do meio (risos).




* Falando nisso, por que sou citado em 11 de cada 10 textos do Pedrinho Hallal ? Já sou seu principal tema, o Futmesa realmente já não é o foco. Seria a gota d'água a idéia do CADDIE para os lisos ? Talvez somada ao EMBARRADO PEDRINHO e o AcadeCADDIE publicados direto de São Lourenço ? (risos). É uma obsessão que um SPA poderia resolver fácil, afinal emocionalmente 2012 não foi fácil. Não levou o caneco do Bolão da ESPN Brasil, o Xavante segue na segundona gaúcha, o Fla toma 3 a 1 do Zequinha pelo brasileiro Sub 19, foi a Londres só 12 vezes este ano, nenhuma previsão sua emplaca, enfim a credibilidade de seus conteúdos se esvai (e nós seguimos pagando caro pelos conteúdos). Confira as colunas dele no blog da Academia e avalie se estamos exagerando. Será que falará algo sobre o Editor na próxima quinta no CONEXÃO ? Estou virando um ídolo do vice da Taça RS 2012.

iMAGEM




















Muito legal a lembrança recebida pelo Editor e confeccionada pelo amigo e botonista Darcy Levien do GEL, que tive o prazer de enfrentar na fase classificatória da Taça de Veteranos de cavados em São Lourenço do Sul. Um híbrido de régua e ficha que ele garante melhora as finalizações (bem que eu preciso que funcione ! rsrs...)

Gostei mesmo, agradeço de coração e prometo fazer algumas tentativas de uso brevemente, treinos, experiências. Ficou muito legal mesmo com a ilustração da Arena do Grêmio ao fundo e personalizada. O Seu Darcy é um dos mais antigos jogadores do Futmesa não só de São Lourenço do Sul, como do Estado do Rio Grande do Sul.

ESCALADAS DO GOTHE GOL

























Perto das 20 horas de ontem tínhamos 29 graus em Porto Alegre, 31 em Santana do Livramento e 32 graus em Uruguaiana ! Para refrescar um pouco hoje escalamos a esquiadora Lindsay Vonn, que já anda pelos alpes suiços curtindo uma temperatura mais amena. Ela além de ter um shape pra lá de "adequado", esquia extraordinariamente bem e é uma super campeã. Tá aí um piso liso que serviria à todos.

N@VEG@NDO

Nosso abraço hoje aos amigos de Caçador em Santa Catarina, Londrina no Paraná, Santos, Campinas e Barueri em São Paulo.











Quebra-cabeça by Google
Gothe jogando cortesia by Luis Felipe Lobato
Régua/ficha by Gothe Gol
Lindsay Vonn by Google

18 comentários:

Dr.Maia disse...

Redução no tempo disponível para o lance de cada jogador. 10 segundos é tempo mais do que suficiente. Sem contar que a aceleração da jogada reduz a precisão e estimulará erros defensivos que resultarão em mais oportunidades de gol.

Glaiton disse...

O pessoal não cumpre nem os 15 seg, não vejo juiz dando a falta disciplinar que seria aplicada nesta situação. Os chutes demoram quase 1 minuto e ninguém fala nada.

Ricardo Gothe disse...

Camaradas,

não podemos confundir posturas pessoais e aplicação da regra e sua real fiscalização pelas arbitragens, com a regra efetivamente.

Que o cavado é travado todos sabemos e é dito pela GRANDE maioria, se jogássemos em um décimo de segundo com a formatação atual, seguiria sendo.

Eu próprio de uns tempos para cá passei a demorar mais do que o ideal para executar jogadas, tomei a atitude pessoal então de jogar apenas torneios não oficiais, que em que pese serem regidos pela mesma regra, possuem outro espírito.

De oficial jogo só o Sênior, onde quase todos já demoram algo parecido comigo, e onde me forço as necessidades. Tenho que assumir que sou Sênior, rsrs...

Mas é isso, a proposta é o debate. Claro que temos que ir além de compreensíveis desabafos, talvez sermos mais cirúrgicos. Todos com certeza tem as suas razões e tem opiniões respeitáveis.

Um abraço,
Gothe.

Dr.Maia disse...

Retiraria a proposição dos 10 segundos se eu e o Pedrinho não comprovássemos que é possível jogar em 5 segundos. Fato devidamente testemumnhado pelo Eduardo de Canguçu.

Cristian Ferreira da Costa disse...

Sou contra alterações na regra. Ela é muito boa. O que precisa mudar é a mentalidade de quem joga.

Essa questão de colocar a bola pra fora no outro campo, ao meu ver, vai piorar e não melhorar o jogo. Ok, muita gente dá bago pra fora pra não se complicar, mas tantas outras vezes a bola sai por ali na tentativa de criação de uma jogada. Ou seja, quem arrisca, procura o jogo, seria extremamente prejudicado.

Essa história que não mexer nos botões torna o jogo mais ofensivo é lenda. Já joguei com muito cara que ficava com dez atrás da linha do meio de campo enquanto na regra atual, esse mesmo jogador é obrigado a colocar três botões na frente.

Entre 2011 e 2012 joguei cerca de 40 jogos válidos por torneios oficias da FGFM e empatei apenas 5 jogos em 0x0 . Volto a insistir: precisa mudar a mentalidade.

Ah, o que deveria mudar são as arbitragens. Punição para quem não cumpre os 15 segundos (80% dos botonistas) e para quem propositadamente chuta a bola pra linha de fundo.

hamster adestrado disse...

Diminuir o tempo da jogada para se perder precisão e errar??????
Não arrumar os botões, leva ao total caos tático, leva-se a absurda possibilidade de não se chutar à gol para que em caso de erro, não desguarnecer a defesa. O Umpa Lumpa tem toda a razão, o que tem que se mudar é a mentalidade de alguns que jogam o cavado.
Lembro do tempo em que só se arrumavam os botões na ocorrência de gols, pensava comigo mesmo, ainda bem que parei de jogar, do contrário o derrame seria certo e fatal.

Ricardo Gothe disse...

Camaradas !

Tá tudo ótimo, é pra isso mesmo, para debater. E concordo que o que deveria valer é a mentalidade.

Bem, mas uma vez que se esboça a possibilidade de que a mentalidade não irá na média se alterar no próximo século, e o andar da carruagem nos últimos 35 anos demonstra essa máxima (para não dizer mais tempo), não seria por este fator a sugestão de mudanças ? Adianta só o discurso da mentalidade ? E o mundo real como fica ?

Convenhamos que nada precisaria mudar se tudo estivesse maravilhoso e a mentalidade ajustadíssima. Não está.

Que bom que tudo se resumisse ao tempo de executar uma jogada, não se resume, claramente.

Bem, manter a bola nas 4 linhas, cortando, defendendo ou armando, é mesmo para quem tem técnica, eu fatalmente cederia muitos 2 lances.

O proposto é pra isso mesmo, exigir mais técnica, mais técnica no lançamento, no passe, na armação, no corte, na cavada.

O jogo não é para favorecer quem acerta mais ? Sim, inclusive na hora do essencial, chutar a gol.

Alguém aqui, exceção a questão da arrumação, já testou o proposto ? Provavelmente (99%), não.

Achar, todos nós achamos. Ninguém defende que alguma alteração seja feita sem os devidos testes, como já se fez no Futmesa algumas vezes em decisões de balcão nos brasileiros por "alguns" iluminados.

Vamos seguir.

Abraços,
Gothe.

Dr.Maia disse...

Fiz a sugestão do tempo de redução dos lances por três razões: O jogo se torna mais dinâmico e, portanto, mais atrativo. Os mais habilidosos iriam se sobressair o que nivelaria o jogo por cima e não por baixo e, por fim, porque tal alteração nunca foi testada em uma campeonato. Concordo com o Gothe que a redução no tempo do lance não seria a solução para melhorar o jogo, porém, poderia ser testada. Até porque poderíamos reduzir o jogo para 20 minutos por tempo, o que facilitaria o andamento das competições. Ora, não é verdade que em treinos costuma-se fazer jogos de 30 minutos e que a velocidade do jogo é muito maior? Abraços!

Glaiton disse...

Gostei das 3 propostas relacionadas no post de hoje (não arrumação no tiro de meta, bola para fora é dois toques e não jogar mais de duas vezes com o mesmo botão). Quanto ao tempo proposto pelo Maia, somente comentei porque é uma regra esquecida, que não vejo ser aplicada. Se aplicasse os 15seg já seria um avanço grande.
Abç.

Quevedo Eterno disse...

As regras propostas NON ECZISTEM!

Ricardo Gothe disse...

Grande amigo Quevedo !

se foram propostas, não pode mesmo existir, rsrs...

Um abraço,
Gothe.

mário ribeiro disse...

Na qualidade de lídimo representante dos retranqueiros, inábeis, murrinhentos, reacionários e fundamentalistas quero externar o meu dissenso para com as propostas apresentadas. Em contrapartida, apresento as seguintes sugestões: a) goleiro novamente com encaixe para "agarrar" a bolinha no recuo; b) 60 segundos para cada técnico realizar seu lance; c) no máximo um botão no ataque; d) os adversários deste que vos tecla sómente poderão fazer um pedido de "a gol/coloca/etc." por tempo de jogo; e) as cavadas feitas pelo signatário JAMAIS retrucam e; f) meus adversários devem elogiar minha técnica e a beleza de meu time sob pena de falta técnica já no começo da partida. Enfim, regras ecológicas que protejam os marrecas, com intuito que não sejam extintos.

Mário disse...

Sobre o item 3, acredito que a bola estando no campo de defesa e saia para a lateral no campo de ataque, seja cobrada falta técnica, isso valeria também para o liso.

Dr.Maia disse...

Reduzir o tempo do lance ninguém quer. Minha proposta foi indeferida de plano. hahahaha! Ta cheio de Luiggi no futebol de mesa!

CyberCIC disse...

Eu só faria duas alterações na regra: Proibiria que o goleiro ficasse deitado, aumentando os cantos nos chutes com cavadores e deixaria a arrumação dos botões no tiro de meta opcional, conforme o desejo de quem vai bater esse tiro de meta, permitindo contra-ataques. Antes que digam que isso prejudica quem chuta no gol, basta lembrar que, se o chute for no gol, ou ele entra ou bate no goleiro (bola em jogo, lateral ou escanteio, portanto). Essa história de não arrumar, como alguém já falou, é cascata. Quem quer se defender, passa a utilizar 10 botões atrás. E quem quer atacar, não tem como pressionar.

CyberCIC disse...

Sobre testar: Em Livramento e Rivera jogam uma regra onde, no terceira bola pra fora, é dois lances. E a contagem recomeça a cada dois lances, ou seja, 3, 6, 9, 12 ...

Pedrinho Gmail disse...

Gothe, será que terei que republicar meu texto sobre as sugestões de mudança de regras no cavado?

lhroza disse...

LH.ROZA...

Já de cara quero "POLINIZAR"...ao longo dos meus 67 ANOS desta estrada da VIDA, e 58 de FUTMESA.

Venho concordar como CRISTIAN,em que o + importante seria a tentativa da mudança dos hábitos, dos cacoetes dos tidos ESPERTOS (seguidores do GERSON.grande jogador de FUTEBOL)mas chegarmos ao intimo do individuo a sua "MENTALIDADE", no minimo muito profundo...

Já vimos diversos BOTONISTAS se utilizarem dos 15 segundos, e quando acertam a jogada,confirmando o GGOOLLL os + afoitos ficam BATENDO PALMAS...

Então se a REGRA, até agora ela ainda assim possa haver distorções, aceito que as SUGESTÕES sejam devidamente treinadas pelos praticantes e discutidas em suas ASSOCIAÇÕES...

Nunca "FUI SANTO" reconheço meus limites, mas uma COISA é jogar com a paixão, pelo prazer de estar juntos de AMIGOS, outra é ser MALANDRO e ficar lá no canto trancando a jogada deixando o tempo passar...

Se na REGRA já existe 1 item, em que a BOLA ficando presa a mesma deva ser aliviada ao 3ª LANCE, porque ficarmos criticando os menos habilidosos...

Espero não ter ofendido... ALGUEM TEM QUE CEDER...