domingo, 20 de outubro de 2013

BATE BOLA com Sambaquy




















O FUTEBOL DE MESA ESTÁ APARECENDO NA MIDIA COM PERSONALIDADES

Há algum tempo eu reproduzi uma entrevista com o futebolista Grafite, publicada pelo FuteboldeMesaNews.com.br. Depois disso, o Richard Oliveira, conhecido popularmente como “Bolita”, de Santana do Livramento, apresentou seu acervo botonistico ao Clemer, hoje treinador do S. C. Internacional.

















No inicio desse ano falei sobre nomes famosos que são botonistas, citando Chico Buarque de Holanda, Chico Anísio, Vinicius de Moraes, Osmar Prado, Bebeto, Pelé, Sócrates, Dirceu Lopes, Magrão, Éder Jofre, Herbert Levy, Edu Lobo, Delfin Neto, o político Élcio Álvares e Oscar (do basquete). Nessa mesma ocasião mostrei uma foto do botonista Fábio Bolla, de São Paulo com o craque francês Rybery, do Bayern de Munique.

Aos poucos muita coisa referente ao futebol de mesa vai sendo mostrada ao público em geral. E isso é uma grande propaganda para nós, botonistas, pois são incorporados aos acima citados muitos outros nomes de destaque não só no esporte, como também na arte.















Descobri Ademir da Guia e Juan (Internacional) jogando futebol de mesa. Assim também Rodrigo Santoro aparece num programa de entrevistas jogando botão. Na semana que passou, minha esposa que acompanha suas novelas, sempre na Rede Globo, me chamou, pois estava sendo disputado um campeonato de futebol de mesa como tema de um programa na TV. Curioso sentei ao seu lado e fiquei assistindo, me deliciando com aquela propaganda gratuita ao nosso esporte. E o futebol de mesa era motivo de apostas valiosas entre dois botonistas, só que um perde o seu melhor jogador – Rivelino – e sem ele, é vencido. O motivo da aposta era a sua loja. O desespero de sua esposa e de suas funcionárias é imenso e num lance de sorte, encontram o Rivelino, no chão da loja. Levam ao bar, onde está a mesa e entregam ao seu proprietário. Ele então vê, alucinadamente, Rivelino em pessoa recomendando que vença o jogo revanche. E a vitória faz recuperar o seu patrimônio. Procurei no jornal e salvei a foto em que os dois botonistas aparecem e coloco aqui para ilustrar.















O FUTEBOL DE MESA NO “LOUCOS POR FUTEBOL”

















Em setembro, o clube mais antigo de Santa Catarina, Clube Atlético Carlos Renaux, da cidade de Brusque, comemorou seu centenário. Apesar de estar somente no amadorismo, foi alvo de muitas homenagens e houve até um jogo de um combinado de jogadores catarinenses com a camisa do vovô, contra uma seleção brasileira sub 23. Aliado ao fato, a ESPN, por indicação do ex-goleiro do Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, Chico Appel, procurou um botonista da cidade, colecionador de tudo o que se refere ao futebol e fez com ele uma reportagem. Para minha surpresa, ele que jogava conosco, e, que como presidente do Clube Guarany, naquela cidade, introduzira o futebol de mesa entre os associados da agremiação, aparece com os seus botões, sua mesa mostrando ao Brasil inteiro um pouco daquilo que plantamos em terras barriga verde. Foi maravilhoso reviver momentos de muita alegria vividos no berço da Fiação Catarinense. Rever aqueles botões, aquela mesa, me obrigou a escrever uma coluna para o blog da AFM Caxias do Sul, relatando as histórias botonisticas da cidade. Um detalhe muito importante era que vários ex-jogadores de futebol da cidade acabaram se tornando botonistas: Walmir Merisio (Carlos Renaux), Marcio José Jorge (Carlos Renaux), Agostinho Boing (Paisandú), Ari Merico (Paisandú), Edson Gartner (Paisandú), Eugênio Tarcisio Vieira (Paisandú), Marinho Vieira (Paisandú), Edson Cavalca (Carlos Renaux), Walter Zen (Carlos Renaux) e Gerson Morelli (Paisandú).

















O entrevistado é Jorge Bianchini e logo que soube do meu interesse em escrever sobre sua aparição no “Loucos Por Futebol”, da ESPN, me enviou fotos e posteriormente o programa gravado em DVD.

No último CA-JU o jornal estampou dois jogadores se enfrentando na mesa de botões

O trabalho da AFM Caxias do Sul tem resultado na divulgação do futebol de mesa em todos os setores da mídia. Por ocasião do último clássico Caxias x Juventude, o Jornal “O Pioneiro” mostrou dois atacantes dos times rivais em uma partida de futebol de mesa.

Em 26 de junho de 2011, Zero Hora de domingo, apresentou dois agentes 001 da dupla: Marcelo Grohe, do Grêmio e Muriel do Inter, numa reportagem de duas páginas, ambos de frente para uma mesa de botão, aparecendo as goleiras e dois goleiros em posição de defesa.

Aos poucos essa propaganda incentivará o crescimento de nosso esporte, pois fica sempre mais fácil citar um órgão de imprensa do que tentar explicar como é nosso esporte. Se as pessoas virem aparecer na TV ou no jornal, a aceitação será sempre maior.
Até a próxima oportunidade.

2 comentários:

Marcio Neves disse...

Amigo Sambaquy:

A principal dificuldade nossa aqui na Acra futmesa é manter os jovens. Wescley e Rafael aparecem quando querem para jogar e raramente. Dos que jogam regularmente o mais novo é Lucas que tem 28 ou 29 anos. Uma das principais dificuldades de renovar é que vão os jovens, mas não continuam. Jogam um turno, quando veem a dificuldade de ganhar da turma veterana desmotivam. Tomara que tenhamos mais sucesso aqui na Acra futuramente com a renovação. Fico feliz quando vejo outras associações tendo sucesso em renovar seus quadros. Nosso esporte não pode acabar por falta de renovação.

Um abraço,

Marcio Neves

Marcio Neves disse...

Oi Gothe:

Notícias do TOP Ranking que está sendo disputado neste final de semana aqui na Bahia. O campeão sênior foi Fábio Lustosa da Acra futmesa, aqui de Alagoinhas na Bahia. Na categoria especial Renivaldo(Liberdade) foi para a final com Jefferson(2004), ainda não tenho a informação do nome do campeão da especial.
Um abraço,
Marcio Neves