quarta-feira, 30 de outubro de 2013

COLUNISTAS

TAMO JUNTO!




















por Dani Junqueira

DEGANI

Tá certo, eu sei que na minha ultima coluna eu fui descrente, covarde, incrédulo, que não acreditava na classificação do Grêmio contra o Corinthians na Copa do Brasil, e fui surpreendido, só que não foi só eu.  Não é meu corneteiro de plantão, meu mestre de cerimônias, Alex Degani ?

Eu sofri sim, só que o Doutor & Cia sofreram em dobro com Sheik e Pato e com os personagens de desenho animado contra o Atlético Paranaense, duas derrotas na mesma noite. É, a dupla citada na coluna do Doutor acabou se afogando no gramado de aluguel da Arena, enquanto lá no Paraná o craque e agora comentarista D’Alesandro, ficou dando explicações para a imprensa do que não tem explicação, não adianta mais nada, é a realidade.

Vê se cria uma nova e que seja sua, e para de te agarrar em fitas VHS e em Binóculo e aceita de vez que o Grêmio nasceu primeiro, conquistou tudo primeiro, construiu uma Arena primeiro e mesmo não tendo time, não tendo técnico e j,ogando feio, está melhor que o teu Internacional, aceita e não te debate mais.

Ao invés de ficar secando meu time, deverias te preocupar com os assuntos vermelhos, o que tu achas do novo centroavante do Internacional o tal de Jackson, depois do golaço do grenal ? Repetiu a dose contra o Atlético PR, só que dessa vez não acertou.

Cara, deve ser muito difícil ficar torcendo para He Men (Rafel Moura), para a She Ra (Forlan), o Gato Guerreiro (Damião), Bob Esponja e Patrik, os irmãos faísca e fumaça, é personagem demais.

Não tá fácil para o craque D’Alesandro aguentar esta mediocridade que o rodeia no atual time do Internacional, este é o fato amigão.

Plin, Plat, Zum o Celso Roth vem aí.....................

CORINTHIANS

De fato eu não acreditava, só que o Renato tem muita estrela, mesmo seu time não marcando gols e é um fato repetido em várias partidas por causa de seu ESQUEMA TÁTICO, sua equipe brigou muito, marcou muito e anulou o adversário, e em uma noite iluminada de Dida, acabou se consagrando em seu melhor fundamento. Agora é o fantástico ATLÉTICO PARANAENSE lá no Paraná na próxima quarta feira.

CORITIBA

De volta ao Brasileiro, no último domingo contra o Coritiba o Grêmio deu um vexame de presente para a sua torcida, o Coxa não tomou conhecimento do Tricolor e aplicou um banho de bola, um banho tático, um banho de aplicação, deixando em nossa conta um sonoro 4x0. Renato & Cia só devem desculpas para sua torcida, pois foram completamente irresponsáveis, despreparados, desorganizados, desfocados, desorientados e por fim desesperados com o desastre que os assolou, e o Pará foi o símbolo desta derrota vexatória.

Agora é juntar os cacos e se preparar para o confronto contra o Atlético PR nesta noite de quarta-feira, abraço a todos e até a próxima.

CAMPEÃO DE TUDO

























por Alex Degani

O Inter passa por um momento conturbado. Oscila - poucos - bons jogos com apresentações beirando o ridículo. Tipo o Cepel na Taça RS de Lisos, o qual jogou bem com os grandes (Rodalles, literalmente) e apequenou-se frente aos joviais e neófitos... Tivemos um novo "Arlei" no mercado? Quando vejo o Cepel lembro do Índio, pois ambos estão se arrastando...

No jogo contra os Bambis, em plena Caxias do Sul (cidade que me traz tanta "sorte") tivemos um jogo parelho. Lá e cá. Com o placar bem movimentado, com cinco gols. Bem como foi o jogo entre Alam Chororô e Rodalles. A diferença é que, na mesa, todos os cinco gols foram do mesmo lado. Devia estar com caída a mesa... 

Já que falamos em cinco gols e em Bambis, não há como não destacar o jogo entre o encoleirado PizzaFilho e o empenado Pedro Hallal. O jogo teve cinco gols, e Hallal saiu vencendo por 2 a 0. Alguém arrisca o resultado final da partida? Elementar, meu caro leitor. Este "queima-vaga" se diz flamenguista, e seus adversários sempre jogam como se fossem o Vascão: time da virada... Coitado, tem um futmesa inversamente proporcional à sua língua.

E, no jogo contra o Sampa ainda tivemos que enfrentar a arbitragem. Levamos um gol em claro impedimento, e ainda tivemos abduzida a marcação de uma penalidade máxima. Aí fica difícil! Isso pode, Arnaldo? Digo, Carraro... Luciano Carraro, jogador de campeonato festivo, parece que achou seu espaço em competições oficiais: "está valendo!". 

O garoto Otávio é cada vez mais inconstante. Têm atuações destacadas permeadas por partidas medíocres. Em muito lembra o namorado do Thiago Leão. Digo, o João Garima. O "Jota", que recentemente externou seu homossexualismo na rede social, jogou como um golfinho: apareceu, fez uma gracinha e afundou novamente... Este é o mundo animal e a cadeia alimentar da modernidade, onde o Leão come até golfinho.

O Colorado deve estar com problema de grupo. O vestiário do Inter enfrenta um turbilhão de egos. Coitado do Clemer! Por outro lado, o grupo da Franzen segue coeso, na paz e "di boa mano". Já sabia que por aquelas bandas escutavam Bob Marley e endeusavam o Ronir Oliveira, mas não sabíamos que o grande Cajú usava "dread" nos seus longos pêlos pubianos... Quem o viu saindo do banho, inclusive, registrou uma foto e postou no facebook: "Cajú Ohana!"...

Por fim, tivemos um domingo típico. Marcado por fatos tão frequentes quanto o poente. Quiça, tão frequente quanto um colapso de regras entre Zilber e Piruka. No domingo, Sebastian Vettel acelerou em direção a mais uma temporada, o Coritiba de Vinhas levantou mais um caneco, e - ainda - tal time de Curitiba causou um novo GremiOver... 

Resumo das Equipes:
1) Academia: Sebastian Vettel e Felipe Massa
2) Afumerg: Lipatin entortado e o Dacroce engordado
3) APFM: o Passado e o Sem Futuro
4) ARFM: Gaúcho verdadeiro e Baiano falsificado
5) AFM/ Caxias: PizzaFiglio do PizzaPai e MacielFiglio do Vinhas
6) Franzen: Leão e Gatinho
7) UPFM: Os Sem Juiz!

4 comentários:

Roberto Duquia disse...

Pneumonia à esquerda !

Dr.Maia disse...

Uma idéia: Nas competições do tipo Taça (liso ou cavado) não seria mais adequado que a arbitragem ficasse por conta da entidade que sedia o certame?
Acredito que essa medida estimularia a participação de outras entidades e cumpriria o objetivo de aumentar o numero dos presentes nas competições oficiais.
Na minha modesta e insignificante opinião acho pouco inteligente que se exija o deslocamento dos botonistas para, tão somente, arbitrar os jogos dessas competições.

Há braços

Pedrinho Gmail disse...

A sugestão do Dr. Maia deve ser considerada. Não me parece boa ideia para virar regra, mas pode ser uma opção para as entidades que não consigam árbitro. E nesse caso, poderia ser negociada uma troca de vaga no estadual do ano seguinte, ou algo parecido. Vale a pena pensar na ideia.

lhroza disse...

LH.ROZA
Srs. BOTONISTAS ....

Essa idéia já foi utililizada no meu tempo de COP.

Ou seja, o Tecnico(botonista)ficava com a VAGA para o próximo ano.